quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Hybris - Falus & Stercus - Entrevista com Marcelo Restori e Frederico Restori

Foto: Fernando Pires

 O último Teatrando de 2010 traz o diretor Marcelo Restori e o ator Frederico Restori para falar sobre o grupo Falus & Stercus e seu mais novo espetáculo Hybris. O nome do espetáculo originalmente vem de um termo técnico da tragédia grega que significa a desmedida de uma ação, o excesso que leva ao erro trágico. No entanto, o termo também vai ao encontro da própria linguagem estética do espetáculo que é híbrido, misturando técnicas circenses, teatro e dança, assim como o próprio texto do espetáculo é dito em quatro idiomas diferentes. Marcelo e Frederico também nos falam da história do espetáculo, o processo de montagem e a escolha e pesquisa feita no Hipódromo do bairro Cristal, em Porto Alegre, que serviu de espaço cênico para Hybris. Para finalizar, Marcelo ainda nos dá um panorama geral da trajetória do grupo, também contada no livro “Ação e Obra: Trajetória marcada por inconformismo e prazer”, do jornalista Hélio Barcellos.



quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

A Aurora da Minha Vida – Cia. de Teatro Gato&Sapato – Entrevista com Douglas Carvalho

Foto: Bruno Gomes

 O Teatrando de número 13 recebe o ator e produtor Douglas Carvalho, da Cia. de Teatro Gato&Sapato que esteve em cartaz com o espetáculo “A Aurora da Minha Vida”, de Naum Alves de Souza. Douglas nos fala sobre o processo de ensaios do espetáculo, curiosidades sobre a construção das cenas e composição dos personagens, bem como as três temporadas que o grupo realizou com essa peça teatral. Ainda ficamos sabendo com detalhes sobre a pesquisa da trilha sonora do espetáculo que mistura canções folclóricas com músicas pop, realizando o mesmo jogo entre passado e presente que o espetáculo aborda. Douglas também nos conta sobre a Cia. de Teatro Gato&Sapato, seu repertório e projetos futuros, assim como também ficamos sabendo que ele é quem faz a manutenção do blog do Teatrando.



quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Primeiro Amor – Entrevista com Desirée Pessoa

Foto: Kiran

 A diretora Desirée Pessoa fala sobre Primeiro Amor, novo espetáculo do grupo Neelic – Núcleo de Estudos e Experimentações da Linguagem Cênica, que atua em Porto Alegre há sete anos. Além de fornecer detalhes sobre a estética e sobre o processo de Primeiro Amor, inspirado na obra homônima de Samuel Beckett, Desirée também traz a história do grupo, sua formação e consolidação na capital gaúcha, contando um pouco também sobre seus outros espetáculos anteriores. Desirée também nos revela a construção da parte pedagógica do Neelic, que é profundamente aliada à construção dos espetáculos do grupo, dando detalhes sobre os cursos, oficinas e projetos em parceria com escolas que realizam.


  

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Adoração – Entrevista com Sandra Alencar e Beto Russo

Foto: Luciana Mena Barreto

 A atriz Sandra Alencar e o diretor Beto Russo falam sobre o espetáculo Adoração, que partiu de uma pesquisa profunda sobre a transposição do texto narrativo para a cena dramática. Para a construção do espetáculo, o grupo optou por pesquisar textos de Nelson Rodrigues da sua primeira fase, quando o famoso escritor ainda era jornalista, escrevendo diversos tipos de narrativas para o jornal onde trabalhava, com a colaboração de Caco Coelho, pesquisador gaúcho da obra rodrigueana. Beto e Sandra ainda revelam curiosidades desse processo de trabalho, sob os pontos de vista da atuação e da direção, e a influência da trilha sonora e da iluminação na construção do espetáculo.



quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Canto de Cravo e Rosa – Entrevista com Álvaro Rosacosta e Viviane Juguero

Foto: Vilmar Carvalho

O programa Teatrando completa sua décima edição trazendo Viviane Juguero e Álvaro Rosacosta do espetáculo Canto de Cravo e Rosa, direcionado para crianças. Viviane Juguero, além de atriz, também é dramaturga e produtora da peça teatral. A dupla canta músicas que integram a trilha sonora de Canto de Cravo e Rosa e conversam sobre a trajetória do projeto que estreou em 2007, com financiamento parcial do FUMPROARTE, o fundo de apoio municipal à produções artísticas. O projeto nasceu a partir de uma pesquisa sobre cantigas populares do folclore brasileiro, sobre a qual Viviane escreveu uma dramaturgia original baseada em seu trabalho como professora de arte e expressão para crianças em idade pré-escolar e tem como tema principal o respeito à diversidade, contando uma história lúdica e divertida que se passa num jardim e na qual os personagens são plantas e animais. Os entrevistados também falam sobre diversos aspectos da arte teatral e curiosidades do espetáculo que completa quatro anos de trabalho com grande reconhecimento e projetos futuros.



quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Otelo e a Prisioneira do Castelo – Entrevista com Paulo Rodriguez e Lisete Bertotto

Foto: Cristinne Crisguer

Nesta nona edição, o Teatrando recebe o locutor do programa Paulo Rodriguez, desta vez para falar do seu trabalho como ator no espetáculo Otelo e a Prisioneira do Castelo, e a dramaturga do espetáculo Lisete Bertotto. O espetáculo esteve em cartaz no Castelinho do Alto da Bronze, localizado na esquina das ruas Vasco Alves e Fernando Machado, em Porto Alegre, e, atualmente, se constitui como mais um centro cultural da cidade. O local foi construído por Carlos Eurico, um aficionado por castelos que deixou no imaginário coletivo de Porto Alegre uma história de ciúmes e cárcere privado. O texto faz uma releitura do episódio de Nilza, a prisioneira do Castelinho do Alto da Bronze, misturando passagens da obra Otelo, de William Shakespeare, e de obras do filósofo Nietzsche. A lotação é restrita a 15 pessoas que percorrem as dependências do local. Os personagens são Carlos Otelo (interpretado por Paulo Rodriguez) e Nilza Desdêmona (vivida por Érica Soares, filha da dramaturga). Os convidados falam sobre a composição desses personagens e o processo de criação do espetáculo, bem como projetos futuros das três companhias que se uniram para a realização da peça: Grupo Teatral Agenda, Companhia Hora do Anjo e C.E.I - Centro de Experimentações Ilimitadas.